É bastante deselegante a forma escolhida pela Mesa Diretora da Câmara Municipal de Olinda de afastar a imprensa do plenário da Casa.  Um tratamento impróprio aos Radialistas, Jornalistas e Blogueiros que estão participando das sessões, tão somente para exercer o ofício que lhes competem: informar à comunidade os fatos ocorridos no dia a dia do Poder Legislativo olindense.

No último dia 12 de dezembro de 2017, o diretor do Jornal SEM CENSURA, o Jornalista e Radialista Jota Neto, foi proibido de entrar no plenário da Câmara de Olinda, para realizar seu trabalho jornalístico. Sendo orientado por seguranças que lugar da imprensa é na galeria onde tem um espaço destinado, também, ao público.

Fica aqui o nosso repúdio veemente a essa ação que tão somente coíbe o livre exercício da imprensa.

Defendemos que os profissionais de imprensa devem ter livre acesso ao plenário desde que estejam vestidos adequadamente e não prejudiquem o andamento dos trabalhos dos ilustres vereadores. Deve ser assim em qualquer parte de nosso Brasil e Olinda não pode ser exceção.


Se o intuito de tal medida buscou implementar uma maior disciplina no interior do plenário, concordamos. Entretanto, não concordamos com tal veto no momento em que prejudica os profissionais da imprensa: Locutores, Repórteres, Repórteres-fotográficos e cinematográficos, os quais são os mais prejudicados com essa medida segregadora e autoritária da Mesa Diretora da Câmara de Olinda.

Lembramos que a imprensa é o elo entre as instituições, os poderes, as autoridades e a sociedade. É necessária uma relação harmoniosa e de respeito entre as partes. Imprensa respeita político e político respeita a imprensa. Pelo menos, o trabalho da imprensa.

A DIRETORIA

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar





 

 

 NEWSLETTERS     VÍDEOS
Nome:
Email: